Sindicato fundado em 1939 visando a promoção da educação e a valorização de todos os seus profissionais. Visamos a qualidade no Ensino Público e Privado.

27/01/2020

Com Papas e Bolos se Enganam os Tolos (parte II)

A REMUNERAÇÃO MÍNIMA NACIONAL VALE O QUÊ? QUANTO JÁ SABEMOS!




RECAPITULANDO

A «remuneração mínima nacional» (RMN) foi criada para assegurar, numa sociedade com fortes assimetrias e debilidades económicas, em que quem trabalhasse, trocando o que podia oferecer à sociedade (trabalho) pelo resultado desse trabalho (mais valias), tivesse um rendimento (vencimento) que assegurasse condições mínimas de sobrevivência. A RMN destinava-se a trabalhadores sem qualificações, muitas vezes analfabetos, num Portugal onde esta taxa ainda era elevada face à média dos países da OCDE. 


Comparando a RMN com os restantes países da União Europeia (UE) que têm este sistema de apoio de solidariedade aos mais desfavorecidos que trabalham, em 1999, havia um conjunto de dez países com RMN abaixo da portuguesa. Em 2019, vinte anos depois, são nove, pois a Eslovénia que tinha uma RMN de 354.53 € (menos dois euros) em 2019 tem o valor de 886.63 € (mais 186 euros). E os outros dez que estavam a 30 por cento do português e vinte anos depois estão a 70 por cento. Por exemplo, a República Checa tinha uma RMN (95.6 €) que era 27 por cento da portuguesa (356.72 €), mas em 2019 (518.97 €) é apenas 74 por cento da portuguesa (700 €). A esta cadência de... caracol, em 2029, Portugal terá a mais baixa ou das mais baixas RMN da UE. Ainda que os Governos (e parte dos media arregimentados) deem a entender que há aumentos gigantescos. Podem ser face à pobreza franciscana que por cá grassa, já em relação os países mais pobres da UE são uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma!

MAS QUANDO SE COMPARA COM A ECONOMIA REAL DE CADA PAÍS, ENTÃO É UMA ESPÉCIE DE CÚMULO DA DESFAÇATEZ! 

Assim... em vinte anos (1999-2019) comparando a RMN com o poder de compra de cada país, dos nove países com RMN inferior a Portugal restam... seis, pois a Lituânia, Polónia e Roménia têm uma RMN "ponderada" porque real, superior à portuguesa. E mesmo três países (Eslováquia, Hungria e República Checa) estão prestes a ultrapassar Portugal, ao apresentarem RMN já inferiores a cem euros em relação ao de Portugal: a 58.34 euros (a Hungria), a 66.47 euros (a Eslováquia) e a 71.51 euros (a República Checa). Apenas a Bulgária (menos 240.62 euros), a Letónia (menos 224.03 euros) e a Estónia (menos 132.55 euros) estão mais afastadas. O Leste - que só se libertou do imobilismo financeiro há 30 anos, a ultrapassar o país mais a Oeste, saído de uma Ditadura há 45 anos! Inacreditável, mas realidade!


Face ao que se ouve da parte do Governo e em alguma comunicação social isto parecem "dados inventados" não parecem? Mas não são. Pelo contrário, são infelizmente, a realidade.

Para a plataforma PORDATA em relação à RMN mensalizada em euros(clicar)



Para a plataforma PORDATA em relação à RMN em "Paridade do Poder de Compra" em euros (clicar)
Ler mais

23/01/2020

Não Fiques Quieta(o)

HÁ GREVE DIA 31 DE JANEIRO. PARTICIPA.


Os teus direitos têm sido o alvo preferencial de quem governa.

Foram os trabalhadores como tu que os conquistaram, lutando todos os dias.

Continua a lutar para manter o que já foi conquistado.

Está nas tuas mãos ser capaz de não perder o que já foi adquirido e melhorar as condições de trabalho para o Futuro.

NÃO DEIXES QUE HAJA RETROCESSO CIVILIZACIONAL.




PARTICIPA E SÊ ATIVO NA GREVE DA FUNÇÃO PÚBLICA 
Ler mais