Sindicato fundado em 1939 visando a promoção da educação e a valorização de todos os seus profissionais. Visamos a qualidade no Ensino Público e Privado.

Recentes

14/09/2021

Ministério da E! E de Educação ou de Equívoco

O SENHOR MINISTRO DA EDUCAÇÃO FEZ UM PEQUENO ARTIGO DE PROPAGANDA. 

Embora sendo tão pequeno está repleto de grandes equívocos. O SINAPE considera o seguinte, embora a cultura democrática deste Sindicato, o mais antigo na Educação (29 de março de 1939) e um dos mais antigos de Portugal, publique o citado texto, do ministro Tiago Brandão Rodrigues, no final para que cada um - e todos - possam fazer o seu juízo acerca do mesmo.  


O excelentíssimo ministro deve viver numa realidade criada por si em torno do seu umbigo. Não se duvida que seja ministro da Educação, mas também é do Equívoco. O sistema educativo está muito longe de ser o que o ministro Tiago Brandão Rodrigues pensa (ou quer fazer querer) que é!

1. O sistema educativo em Portugal não tem melhorado, antes pelo contrário. E se não é pior isso muito se deve aos Docentes e Não Docentes que por respeito aos Discentes colocam as Escolas a funcionar o melhor que sabem e podem;

2. O sistema educativo em Portugal já padece há longos anos de anacronismos diversificados que ao não serem resolvidos agravam-se pois a «Lei do Tempo» (passagem de ano letivo em ano letivo) não se compadece com retóricas. Necessita de decisões práticas, corretas e eficazes;

3. O sistema educativo em Portugal vai-se degradando com Docentes cada vez mais envelhecidos, extenuados, descrentes (em quem manda), desacompanhados, praticamente a fazer navegação à vista num esforço hercúleo para respeitar os seus alunos;

4. O sistema educativo em Portugal padece de tantos males que com este ministro sujeita-se a não haver remédio. A prova é que os Alunos reconhecendo o esforço dos seus professores recusam-se a seguir estudos, não escolhendo, no Ensino Superior, cursos em que possam tornar-se professores. Percebem que é uma profissão cujo esforço não é devidamente recompensado;

5. O sistema educativo em Portugal sobrevive a pagar meia dúzia de euros, por duas horas, aos Auxiliares Educativos contratados como no sistema feudal...à jorna; 

6. O sistema educativo em Portugal ainda existe porque os Docentes são o contrário dos que os dirigem que vivem afastados da realidade - como os secretários de estado e seus assessores - em «Torres de Marfim» imaginando um sistema que não existe. Aliás existe. Mas é outro. Com poucas soluções e coberto de problemas (clicar);

7. O sistema educativo em Portugal sobrevive, suportado por um Corpo Docente, em que grande parte - elevada percentagem de Docentes - sabem que a «Carreira» não é nenhuma «Carreira». É uma prova de barreiras (avaliações desconexas), funis (quotas) e pântanos (legislação contraditória) que não é estimulante para quem já a iniciou e é repelente para quem a poderia querer iniciar;

8. O sistema educativo em Portugal vai perdendo profissionais altamente qualificados a vários níveis (científicos, pedagógicos e de relações humanas) numa espiral de declínio que só não é mais sentida e visível porque a Demografia portuguesa decadente vai injetando cada vez menos Alunos no sistema;   

9. O sistema educativo em Portugal está a ser desconstruído no sentido de enfraquecer a «Escola Pública» (os Docentes em início de carreira para não terem que pagar a mensalidade - deslocações, alojamento, alimentação, materiais para trabalhar, etc. - em vez de receber o vencimento mensal, vão ser de improviso). O «Corpo Docente na Escola Pública» será constituído por ex-estudantes com 12.º ano (ou menos) com algumas habilitações que se predisporão a "dar umas aulas" ali numa Escola junto à casa dos pais a troco de uns euros extra, pois não terão que suportar as despesas como têm de o fazer quem tem vida independente de familiares. E estarão preparados para exercer uma profissão tão exigente? Claro que não! Vai ser um corrupio de Docentes por turma ao longo de dez meses;

10. O sistema educativo em Portugal só existe porque quem faz funcionar as Escolas não liga a «Cantigas de Amigo com Escárnio e Mal-dizer» de quem tem a tutela. O ministro tudo faz para que as Turmas estejam longos períodos sem Docentes. O senhor Tiago Brandão Rodrigues pinta um sistema educativo para se autoconvencer que ele é assim quando sabe que não é! Por que se pensa que é então ainda é pior. Vive noutro Planeta. O seu planeta. 


O texto é assim tão mau? É! Embora o ministro tenha a «Escola Toda» e comece por elogiar toda a comunidade educativa o que é de uma hipocrisia notável. Alguém que não cria condições, mas antes oferece obstáculos depois elogia quem os consegue superar. É de uma desfaçatez digna de um Hipócrita dos mais conceituados que já passaram pela Governação talvez desde...Dom Afonso Henriques, lá para 1140 ou outra data que queiram atribuir à fundação de um país - Portugal - designado, atualmente, por República Portuguesa.    

Talvez até devesse fazer uma reestruturação, passando o ME a MH. Ministério da Hipocrisia.


 

Sem comentários:

Enviar um comentário